sexta-feira, 30 de janeiro de 2009


“Eu sempre penso em formas, em maneiras de dizer a você, descrever o que sinto aqui dentro. Confesso que nunca fui muito bom em falar de sentimentos, o medo sempre me fez acreditar que expor menos nos protege. Mas aí veio você, e me ensinou tanto, de uma forma tão doce, que eu realmente quero que você entenda o como me sinto...

O seu amor eu não agradeço... eu retribuo! Com toda força e toda beleza que ele tem. Andei pensando nessas coisas que aprendo com você... Aprendo sobre o amor, aprendo sobre o cuidado. Aprendo que o meu coração pode amar de uma forma tão meiga e doce, mesmo que eu ainda esteja tentando aprender com você a traduzir a suavidade dele em palavras ou gestos.

Aprendo com você que não é feio precisar, querer, desejar e que eu posso mesmo dizer: “estou precisando de você hoje”. Aprendo que você vai estar ali para mim mesmo quando eu estiver ranzinza e chorão, e que vai me abraçar e sorrir como sempre faz. Acredite, isso me faz te amar ainda mais.

Eu amo a forma que você me trata, amo quem você é e como somos quando estamos juntos. Sei que tenho falhas, mas você me faz querer ser melhor a cada dia.

Obrigado... obrigado por cada sorriso, cada gesto, por cada coisa que me ensina a cada dia.
Obrigado pelo amor que você tem, e por cada vez que coloca isso em palavras, cada vez que me canta uma das nossas músicas, gestos...

Eu vou estar aqui para você como estive ontem, estou hoje e estarei sempre...”

Um comentário:

MISS disse...

Perfeitoooooo esse texto, eu quem tenho que agradecer por tudo meu amor.......te amoooooooo