segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

O Encontro...

Ao vê-lo, sentiu seus olhos ardendo em alegria. Sentiu aquele formigar no estômago. Olhar. Ele conseguia transmitir o mesmo, ou até mais. Transmitiu a saudade, a vontade, o arder no seu corpo. O formigar no dela.


Os seus corações se sentiram, eles estavam tão acelerados quando o encontro aconteceu, que os olhos ardiam. Latejavam ensaiando uma lágrima, que por fim, brotou em seus rostos.

A vontade de não soltar mais, de fazer de um abraço o infinito de encontros. E durante o abraço a imaginação fervilhava, os desejos afloravam, as borboletas tomaram de conta do estômago.A felicidade estava espairada por todo o corpo, as pernas não se aguentavam.

Vários abraços, um papo meio que sem rumo, pois não precisariam de muitas palavras, os rostos se correspondiam, os braços e mãos nervosas também. Enfim, havia chegado o momento tão esperado.

Estiveram juntos em outras vidas. Essa é a certeza dela. A dele, é dizer que o amor deles era infinito. Eles sabem, eles tem certeza serão bem mais felizes agora, confiam em demasia no futuro.

Nunca mais irão se separar...

Um comentário:

Miss disse...

Perfeito demais...ai ai.......
bjsssssssssss amor