sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Afinidade...

É um dos poucos sentimentos que
resistem ao tempo e ao depois.
A afinidade não é o mais brilhante,
mas o mais sutil, delicado e
penetrante dos sentimentos.
É o mais independente também.
Não importa o tempo, a ausência,
os adiamentos, as distâncias, as
impossibilidades.
Quando há afinidade,
qualquer reencontro retoma a relação,
o diálogo em que parou sem lamentar o tempo
de separação.
Porque tempo e separação nunca existiram.
Foram apenas oportunidades
dadas( ou tiradas) pela vida.

Um comentário:

EU SOU NEGUINHA disse...

saudadessssssssssss
amanha acaba meu tormento...ai volto..beijos