quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Às vezes



É preciso destravar as portas,
abrir todas as janelas,
destravar os cintos da insegurança
e decolar...
Para assistir a terra de luneta,
comer pipoca sentado na lua,
escorregar pelas pontas das estrelas,
dançar no ventre das nuvens,
sonhar em outros planetas.

Um comentário:

L'amant disse...

Não podemos perder a pureza e deixar de enxergar o belo nas coisas mais simples.

Beijos,